Os Invulgares
Escrita

Os Invulgares | Escrita Criativa

Abril 11, 2018

No semestre passado tive a felicidade de encontrar uma cadeira muito interessante para substituir uma de tradução, para a qual já não havia vagas. Foi o melhor que me podia ter acontecido, pois tive contacto com a professora Ângela Correia e outros colegas que produziram criações literárias fantásticas. Estou a falar de Escrita Criativa. Nessas aulas gerou-se um ambiente muito propício à criatividade e à descoberta do nosso estilo próprio de escrita. Sei que ainda há muito por aprender, mas sinto que esta cadeira foi essencial na minha formação e me abriu horizontes relativamente à minha escrita.

Atualmente, para além de voltar a ganhar o hábito de fazer mais exercícios de escrita criativa (sempre gostei de escrever desde pequena e às vezes dava-me para isso), estou a participar num projeto chamado Os Invulgares. Muito sucintamente, trata-se de um grupo de três escritores que se juntou para criar conteúdo mensal para o blogue da Bibliotrónica Portuguesa, sobre qualquer tema. Tendo a Ângela Correia como mentora e editora, trata-se de uma experiência muito agradável e educativa. Cada vez percebo melhor os meus erros e me apercebo dos vários caminhos que devo ou não seguir. Por isso mesmo lhe agradeço.

Vamos conhecer os escritores?

 

Ana Rita Sintra

Sim, sou eu. Porque sou de Sintra, adoro a localidade e o conselho, e é um apelido menos comum. Eu gosto; foi como um renascer de múltiplos significados. Já podem ler dois textos da minha autoria: Guinada de Saudades e Estatelada. Como sempre, basta clicar nos títulos para seguir diretamente para a página com o texto. Gostava imenso de receber o vosso feedback e possíveis questões e interpretações, por isso façam o favor de comentar, se assim o desejarem!

Luís Ramos

Um colega escritor com uma visão do mundo muito interessante. Aliás, tentar ver as coisas pela sua perspetiva é como entrar num novo mundo, onde há tanto para ver e descobrir. É como se o abstrato tentasse explicar várias realidades existentes, através de uma linguagem metafórica que nos dá que pensar. Outubro foi o primeiro texto, sobre a perda e o valor que depositamos em coisas materiais. O segundo, mais curto mas igualmente bom, tem como título Liberdade Condicionada e é um dos meus favoritos.

Mário Nascimento

Uma pessoa muito vivida literariamente, com uma escrita eruditamente deliciosa. De momento, apenas um dos seus textos para este projeto consta no site, mas brevemente deverá ficar disponível o segundo, por isso fiquem atentos. Eva mostra-nos uma construção muito bem conseguida, com uma sobreposição de imagens e associação de ideias que apela à nossa imaginação. Adoro a maneira como brinca com as palavras e traz de volta um pouco da infância.

 

Agora, resta começarem com as leituras! São pequenos textos, muito fáceis de ler e com muito para dar. Por isso convido-vos a espreitarem alguns deles (ou até mesmo todos, não custa nada!) e a darem a vossa opinião. Se quiserem, também podem comentar aqui, para discutirmos pontos de vista. Também costumo sempre partilhar novos textos na minha página do Facebook e até já falei por lá deste projeto, por isso não se esqueçam de me seguir por lá.

3

Comenta aqui!