Leituras

Desejada | Resenha

Novembro 21, 2017

Finalmente trago ao blog uma das minhas obras preferidas: Desejada. Andei a relê-la ontem e acabei-a no próprio dia, pelo que podem desde já entender como é viciante e se lê muito bem em algumas horas. Ou isso ou sou só eu a maluca aqui, mas vamos por partes.

Este é o segundo volume da Invocação da Deusa (também podem encontrar como Chamamento da Deusa) da minha adorada autora P.C. Cast. As primeiras obras que li da sua autoria (tendo a filha Kristin como co-autora) foram da saga Casa da Noite e é claro que são igualmente fantásticas. É por isso que saltito de contentamento sempre que sai uma nova obra sua.

Os livros da Invocação da Deusa são, sem sombra de dúvida, os meus favoritos e Desejada não é exceção. Nesta história, Carolina Santoro (Lina para os amigos) é uma mulher de meia-idade, proprietária de uma padaria em Tulsa que se vê na falência e tem de arranjar um plano para meter tudo novamente nos eixos. É então que encontra um livro com uma receita que poderá salvar o seu negócio e que mistura uma encantamento que, apesar do constrangimento, a deixa muito divertida. Ao segui-lo até ao fim e incutindo-o de uma prece fervorosa à Deusa Deméter, fará com que venha a trocar de corpo com a sua filha Perséfone, para que a deusa da primavera insufla o seu negócio enquanto Lina desce ao Submundo numa missão que só uma deusa pode realizar. É então que se vê surpreendida quando percebe que esse reino e seu soberano afinal não são tão sombrios como imaginara.

Creio que o melhor prazer é mútuo (…). É uma dança de dar e receber em que, embora o prazer do parceiro também possa ser nosso, não deve impedir que realizemos os nossos desejos.

 

É difícil não gostar de um romance que junta deuses mitológicos, piadas de excelente bom gosto (de tal maneira que me pus a rir sozinha no sofá) e uma inegável nota de feminismo e girl power. É uma narrativa leve, mais para entretenimento que para pensar, mas quem não gosta de uma boa dose de gargalhadas entrelaçadas em momentos sensuais e poderosos? É um livro que dá gosto ler e só nos apetece que nunca acabe para podermos permanecer mais tempo nesse mundo tão mágico que dá vida aos sonhos e desejos escondidos de muitas mulheres. É certo que alguns detalhes da tradução me deixaram um pouco incomodada, mas nada que perturbasse muito a leitura, até porque, ao devorar as páginas como devorei, depressa me esqueci desses pormenores técnicos. P.C. Cast é uma autora inteligente que sabe criar personagens com as quais nos conseguimos identificar facilmente, mostrando pensamentos que, até ao serem repetitivos, demonstram mais ainda uma verosimilhança com uma pessoa real. É uma obra doce, sexy, aconchegante e arrebatadora que nos deixa a sonhar muito depois de lidas as últimas páginas. Porque não é só a Disney que tem direito a realizar contos de fadas e finais felizes. 😉

Pela primeira vez numa eternidade compreendo porque é que as almas gémeas não se podem separar, nem sequer depois da morte. É porque os seus corações batem em uníssono.

 

Nas palavras da autora, “os meus livros da Invocação da Deusa festejam a independência, a inteligência e a beleza única das mulheres modernas. Os meus heróis têm todos algo em comum: apreciam mulheres poderosas e têm a sapiência de valorizar a cabeça tanto quanto a beleza. O respeito e a apreciação são excelentes afrodisíacos, não são?”

Recomendo todas as suas obras, pois é uma das minhas autoras favoritas desde que peguei no primeiro livro. Conseguiu conquistar-me com a Casa da Noite e encantou-me com a Invocação da Deusa e decerto também o fará a quem quer que dê uma oportunidade às suas páginas.

Tenham um dia mágico e inspirador! 😊😘

 

Título Original: Goddess Of Spring

Editora: Edições ASA

Edição: 1.ª edição, maio de 2012

Coleção: 1001 Mundos

0

Comenta aqui!